Notícias

Mesmo com reforma aprovada, estrangeiros tiram R$ 5 bi da Bolsa

01/08/2019
Compartilhe

Uma das promessas para aprovação da reforma da Previdência de Jair Bolsonaro (PSL) era a melhora da economia, porém os números mostram o contrário. O mês em que a reforma foi aprovada em primeiro turno na Câmara dos Deputados foi o período em que R$ 5,15 bilhões foram tirados pelo capital estrangeiro da Bolsa de Valores, o maior valor retirado desde outubro de 2018.

Na segunda semana de julho, logo após a aprovação da reforma em primeiro turno no plenário da Câmara, a bolsa começou a cair, e foi registrado o maior volume de saques do ano, segundo noticiou a Folha de S. Paulo.

Ao longo do mês de julho, o Ibovespa – indicador do desempenho médio das cotações das ações negociadas na B3 – Brasil, Bolsa, Balcão – acompanhou mais de perto o cenário externo, que mostrou quedas.

O analista da Guide Investimentos, Rafael Passos, afirmou em entrevista para a Folha que “quem está segurando o Ibovespa é o investidor doméstico e o institucional. Os estrangeiros estão se posicionando em ativos na Ásia, que são mais seguros. O gringo não vai tomar o risco de entrar na Bolsa agora”.

A volta do investimento estrangeiro ao Brasil é crucial para minimizar o déficit fiscal.

Espalhe a verdade

Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe
Compartilhe

Você tem algum conteúdo sobre a Reforma?
Envia pra gente.

Pressione um Deputado

Envie agora um e-mail para seu deputado

Cadastre-se

E receba nossos materiais